Peixes

Peixes

Peixe é um dos primeiros signos registrados, pois já apareceram registrados numa esfinge no Egito com data de 2.300 a. C.

O oceano sempre foi relacionado ao signo de Peixes. Antigamente seu regente era Júpiter, mas atualmente Peixes é regido pelo planeta Netuno.

Netuno (Poseidon) era um deus raivoso e vingativo. E essa energia do oceano é frequentemente ignorada, mas é real. Temos a tendência de ignorar esses aspecto violento do oceano e associar peixes aos aspectos profundos e sonhadores do mar, desconsiderando suas tempestades.

Como Carl Jung apontou, o oceano sempre simbolizou a mente grupal (o insconciente coletivo). A posição de Netuno em um mapa astrológico é a àrea da vida em que temos mais probabilidade de contato com os arquétipos do inconsciente coletivo.

 

Artistas no geral são capazes de chegar ao profundo oceano de sonhos citados acima, pois são exatamente lá, nas profundezas do oceano que os artistas encontram inspiração para as atres no geral como pinturas, poemas e músicas, que nos encantam. Porém nem todos os piscianos são inspirados desta maneira pelo seu oceano -cósmico. Existem muitas pessoas que se perdem dentro de si, no seu «mar cósmico». Quando um indivíduo se sente perdido, tende seguir um caminho ilusório, como por exemplo o do vício. Muitas pessoas do signo de Peixes, e/ou com o planeta Netuno fortemente acentuado, e/ou com marcante casa 12, acabam se perdendo no «mar cósmico»

Pessoas do signo de Peixes possuem uma tendência maior em acreditar facilmente nas idéias e boas intensões de outras pessoas, consequentemente o pisciano tende a ser facilmente influenciado por idéias alheias, chegando ao ponto de desconsiderar suas próprias idéias. Pessoas do signo de Peixe balança entre dois mundos: o reino terrestre e o reino cósmico. Este é o seu dilema, que se personifica no símbolo astrológico de peixes : dois peixes nadando em direção opostas, um nadando para o leste e o outro para o oeste. O peixe do leste nada para cima em direção ao céu, enquanto o peixe do oeste nada em longo do plano da eclíptia.

 

Peixes busca a iluminação espiritual, mas claro que há muito piscianos que se rendem à definição da realidade do grupo, acreditando que somente a realidade física é real. É uma pena para esses indivíduos, pois o signo de Peixes possui sua energia como base propriamente dita do Paraíso, do sentimento mais puro, delicado e verdadeiro existente dentro de nós.

Nos tempos cristãos primitivos Cristo era simbolizado por um peixe. E certamente de um ponto de vista mítico, podemos olhar Jesus como um arquétipo pisciano. Se o amor e a compaixão universais são a mensagem de Cristo, então esta mensagem está plenamente de acordo coma energia do signo de Peixes. E Era de Peixes foi conhecida como a Era da Fé. A fé absoluta ou a confiança no universo é o maior desafio que os indivíduos de Peixe encaram em sua vidas. É também é a sua maior força.

 

Uma enorme demonstração de fé está na história de Odisseu e sua esposa Penélope. Este herói grego resolvia seus problemas com o uso da mente e não com a força física. Um certo dia Odisseu saiu para se aventurar por âguas inexploradas, como um aventureiro filósofo estilo Sagitário. Sua esposa Penélope então só a espera do esposo, disse aos seus admiradores pretendentes que escolheria um novo esposo quando terminasse e tecer uma mortalha para seu marido. Penélope tecia a mortalha durante o dia, mas à noite ela desfazia todo o trabalho de tecelagem que havia executado no decorrer do dia. Desta maneira, com infinita paciência Penélope esperou pela volta de Odisseu. Durante este meio de tempo, Odisseu estava viajando em alto mar. Incorporando o aspecto pisciano, sentia muita vontade de regressar para casa. Odisseu sempre tentava manter seu foco, mas se encontrava perdido em um mar confuso, de embaraço mental, povoado por desafios.  Odisseu lutou na guerra de Tróia durante dez anos, cansado e precisando descansar, ele partir após a guerra, encontrando uma aventura após a outra. Odisseu navegou mares inexplorados e tempestuosos. O herói provoca então a ira de Poseidone, recebendo cada vez mais tempestades no caminho. Odisseu foi levado para várias costas, conheceu diferentes criaturas gigantes, canibais e bruxas. Odisseu, assim como hércules estava destinado  a encontrar muitas lutas em seu caminho. Porém a diferença entre Odisseu e Hércules é que Odisseu usava sua força a mental e espiritual para combater as dificuldades, enquanto Hércules usava sua força física.

Vinte anos passaram e Penélope ainda esperava, sem notícias, o seu marido. Numa situação dessa, qualquer esposa teria desistido de esperar. Penélope possuía porém uma fé tão forte que, mesmo com aproveitadores em sua volta e sem nenhuma proteção sequer, a não seu eu filho, ela esperava pelo marido. Tanto o teste de Penélope, quanto o de Odisseu foram compensados e, com a ajuda dos deus, odisseu e penélope foram reunidos.

Planetas em Peixes no mapa astrológico, têm a necessidade de nadar em um oceano mutável. Alguns planetas se sentem mais confortáveis neste reino ( neste mar mutável) do que outros. Em Peixes, a energia vital do Sol é expressa num contexto mais universal.

Peixes- Netuno representa os mais puros sentimentos universais, sentimentos que flutuam pelos oceanos, contendo um pouco de cada coisa, de cada pessoa, contendo um pouco de tudo e de todos. Pessoas do signo de peixes e/ou com forte energia de Netuno são sobrevive muito bem no mundo lá fora, a menos que tenham grande influância de Júpter ou Saturno por exemplo para ajudá-los.

A energia de Peixes é muito delicada, meiga e sensível e, portanto não possue sempre o devido espaço que deveria possui no mundo atual em que vivemos.

Luciana Volpolini Quinter- Maio 2013

Foto: Josephine Wall