Informações sobre Astrologia

Astrologia

A palavra Astrologia origina-se do Grego e significa „estudos dos astros, dos corpos celestes, das estrelas“. É uma linguagem simbólica antiga, que está enraizada na observação natural dos velhos costumes.

Antigamente as estrelas eram observadas para considerações puramente práticas, como por exemplo para favorecer a agricultura ou na previsão do tempo. Muito mais tarde, surgiu o interesse de considerar os movimentos dos planetas, livres como tal. A idéia de utilizar essas observações na vida individual de cada pessoa é relativamente jovem.

Horóscopo

O Horóscopo é uma fotografia do céu feita num determinado momento. Consiste em uma série de fatores individuais que, juntos revelam um todo, como uma sinopse. Podemos caracterizá-lo como um mapa, que nos mostra o caminho para nossas próprias oportunidades de autodesenvolvimento.

Um exemplo impressionante é do importante filósofo, matemático, físico e astrônomo Galileo Galilei, que também atuava como astrólogo. Nascimento em 15 de Fevereiro de 1564 (jul.), às 15:31 horas, em Pisa. Óbito em 8 de Janeiro de 1642 em Arcetri, próximo de Florença.

Signos Do Zodíaco

No horóscopo são encontrados os doze signos do Zodíaco, dispostos de uma determinada maneira individual para cada pessoa. Poderíamos nos referir a estes sígnos como a aura terrestre.

Os signos simbolizam os processos psíquicos e personagens, com os quais as pessoas podem se identificar.

Durante o período Helenístico, por volta de 300 aC, desenvolveu-se a idéia de caracterizar cada signo Zodiacal, dando-lhes uma interpretação única e particular.

Mais tarde, desenvolveu-se o grau dentro da Astrologia. Devido à teoria de quatro elementos já conhecidos (àgua, ar, fogo e terra), datada entre os séculos 6 e 5 aC, desenvolveu-se, bem como a harmonia das formas geométricas de Pitágoras. Trângulos e quadrados formados por figuras de pedras originaram as importantes figuras geométricas, resultando uma nova atribuição de combinação em conjunto com o Zodíaco.

Entre 384-322 aC, Aristóteles introduziu a teoria dos quatro elementos na Astrologia. Essa teoria foi expandida com atribuições relacionadas a secura ou umidade e calor ou frio, resulatndo a combinação na seguinte forma: a seca e o calor do fogo; a umidade e o calor do ar; a umidade e o frio da àgua; a seca e o frio da terra.

Os quatro elementos são uma forma de expressão que, em conjunto origina a mobilidade, ou seja: o comportamento é ativo, passivo ou reativo, assim agindo ou sofrendo de forma contrária. Esses quatro elementos são atribuídos aos doze signos, cada elemento relaciona-se a um sígno do zodíaco.

Os signos do Zodíaco são ordenados aos respectivos elementos: Signos do elemento fogo: Áries, Leão e Sagitário; signos do elemento terra: Touro, Virgem e Capricórnio; signos do elemento ar: Gêmeos, Libra e Aquário; signos do elemento água: Câncer, Escorpião e Peixes.

Planetas são referidos como representação de uma série de componentes energéticos tomados por corpos celestes no sistema.

Com as ligações planetárias, formam-se os apectos, e estes agem com maior ou menor intensidade, dependendo da situação em que se encontra.

A tarefa das casas astrológicas é mostrar em que área da vida as propriedades do Zodíaco e as energias dos planetas afetam o indivíduo.

Astrologia Psicológica é uma importante área da Astrologia contemporânea e basea-se em uma Psicologia individual.

A Astrologia Psicológica enxerga o horóscopo como um gráfico, cujo o conteúdo são imagens de faculdades mentais muito válido para o autoconhecimento. O ideal é desbravar todos os ângulos que posuímos dentro de nós, tanto o lado iluminado quanto nosso lado sombrio.

A Astrologia Psicológica centraliza o indivíduo num todo, pois acredita que para cada pessoa é indispensável uma Psicologia individual e específica. Somente assim o indivíduo é apoiado e orientado corretamente, para que descubra suas próprias capacidades, seguindo assim seu próprio caminho da sua maneira, rumo ao desenvolvimento individual.